“Eu exijo meus direitos”, Movimento para Kaia, menina estuprada em Kenya

23 Nov

Kaia* tinha apenas 11 anos quando foi atacada e violada a caminho da escola. Um professor a levou ao hospital, mas a polícia lhe cobrou um suborno até mesmo para registrar o depoimento.

Então, Kaia tomou uma atitude incrivelmente corajosa. Ela processou a polícia por não a ter protegido. O que aconteceu em seguida foi ainda mais incrível.

No Quênia, onde Kaia vive, uma mulher ou menina é vítima de estupro a cada 30 minutos. A polícia de lá frequentemente faz vista grossa para essa realidade, isolando ainda mais as jovens sobreviventes e reforçando a ideia de que o estupro é algo correto

Kaia e dez outras jovens sobreviventes desafiaram essa situação. No dia do julgamento, ignorando ameaças e um bloqueio da segurança da corte, elas marcharam do seu abrigo até o tribunal, cantando “Haki yangu” — “eu exijo meus direitos” em suaíli. Então, o juíz proferiu sua decisão: as meninas venceram!

Os ativistas e defensores dos direitos humanos que trabalharam com Kaia estão preparados para abrir processos similares contra forças políciais em toda a África e ao redor do mundo, mas para fazer isso, precisamos de recursos financeiros. Nós não debitaremos as doações até atingir a nossa meta, mas se 30 mil de nós nos comprometermos a doar €4 agora podemos replicar esta vitória revolucionária em outros países,
lembrando a polícia de que o estupro é crime e dando um grande passo no combate à violência contra a mulher.

https://secure.avaaz.org/po/take_kaias_win_global_loc_nd/?bSxUtfb&v=31356

Tudo parecia indicar que Kaia seria mais uma de incontáveis vítimas de estupro ignoradas pela polícia. Mas uma defensora dos direitos das crianças, a queniana Mercy Chidi, e uma advogada canadense especialista em direitos humanos, Fiona Sampson, uniram forças para desafiar essa injustiça nos tribunais.

O plano foi traçado no Quênia por um grupo de pessoas do Canadá, Quênia, Malawi e Gana — parecia impossível processar a polícia por negligência, mas o grupo insistiu nessa ideia, decidiu arriscar… e entrou para a história. O trabalho está apenas começando: como acontece com qualquer vitória, precisamos de tempo, esforços e recursos financeiros para garantir que a decisão do juiz prevaleça e, assim, utilizá-la como um precedente para acabar com a violência contra a mulher.

Se conseguirmos recursos suficientes, estas são algumas das coisas que podemos fazer para transformar uma grande vitória no Quênia em um triunfo em toda a África e também no resto do mundo:
– ajudar a financiar mais processos como este, na África e em todo o mundo
– garantir que decisões judiciais pioneiras como esta sejam cumpridas por meio de estratégias de campanhas de grande impacto
– exigir campanhas públicas de educação eficazes para atacar a raiz da violência sexual e ajudar a erradicá-la de uma vez por todas
– reagir a mais oportunidades de campanhas como esta – com estratégias inteligentes que possam virar o jogo no combate à violência contra a mulher.

Comprometa-se com €4 agora para nos ajudar a começar este trabalho importante o mais rápido possível — nós não vamos debitar nenhuma contribuição até atingirmos a meta de 30 mil doações para lançar esta iniciativa:

https://secure.avaaz.org/po/take_kaias_win_global_loc_nd/?bSxUtfb&v=31356

Como cidadãos, frequentemente apelamos aos líderes políticos e a outros oficiais para que eles levem a sério a proteção aos direitos das mulheres. É importante que continuemos a fazer isso, mas quando eles não escutam a própria consciência, precisamos apelar aos seus interesses e levá-los à Justiça. Assim enviamos uma mensagem poderosa: não apenas há novas consequências para seus crimes, mas está chegando ao fim a era em que a misoginia que não é contestada em nossa cultura e sociedade.

Com esperança,

Ricken, Maria Paz, Emma, Oli, Nick, Allison, Luca e toda a equipe da Avaaz

* Kaia é um pseudônimo, mas a história dela é real.

Advertisements

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...

%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: